O efeito Zeigarnik e GTD

Um dia, em 1927, Bluma Zeigarnik, estudante russa de psicologia da Universidade de Berlim, acompanhou vários colegas de classe e professores para jantar em um restaurante da cidade. Quando o garçom tomou os pedidos de todos os clientes sem escrever absolutamente nada, assim como fez com as demais mesas, ela imaginou que isso acabaria mal. No entanto, o garçom serviu a todos exatamente o que eles pediram.

Assim que deixaram o restaurante, Zeigarnik percebeu que tinha esquecido o seu lenço. Então ela voltou e perguntou ao garçom com a memória incrível se ele tinha o encontrado. O garçom não se lembrava dela, muito menos lembrou-se de onde ela estava sentada. “Como é possível que você não se lembre de mim com um memória tão boa?”, Perguntou ela. “Eu apenas mantenho a ordem dos pedidos em minha mente até eles serem atendidos”, respondeu o garçom.

Zeigarnik decidiu estudar este comportamento e descobriu que nosso cérebro armazena as tarefas inacabadas que constantemente atraem a atenção de nossa consciência, e quando as completamos, nosso cérebro as elimina. Chamamos isto de efeito Zeigarnik.

Experiências posteriores mostraram que isso não é exatamente verdade. Existem pessoas que são capazes de realizar múltiplos projetos ao mesmo tempo e sem sinais de estresse. Isso não seria possível se o nosso cérebro relaxasse somente quando a tarefa estivesse completa. Estudos recentes mostraram que tarefas pendentes roubam a atenção de nossa mente até termos uma ideia clara do que vamos fazer com elas.

Isso explica, em parte, porque o método GTD, implementado corretamente, nos permite ser produtivos de forma mais relaxada. As duas primeiras etapas do fluxo de trabalho do GTD – coleta e processamento – visam claramente eliminar essa incerteza que, afinal, é a causa do estresse.

Quando capturamos o que está chamado a atenção da nossa mente, nós temos uma sensação de conclusão. Mesmo que a tarefa não tenha sido concluída. sabemos que fizemos o que poderia ser realizado até o momento, que é anotar para que não seja esquecido. Nós decidiremos mais tarde o que fazer, caso seja necessário fazer alguma coisa.

Mais tarde, quando processamos tudo o que capturamos e esclarecemos o que vamos fazer, novamente recebemos este sentimento de conclusão, porque já temos o nosso plano de ação.

Ter muitas tarefas pendentes não é o que nos incomoda. A ansiedade é causada por termos um monte de coisas indefinidas em nossa cabeça.

 

Tradução livre do artigo: 

The Zeigarnik Effect and GTD – https://facilethings.com/blog/en/zeigarnik-effect-gtd

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *